quarta-feira, 20 de julho de 2011

Confissões ... Meus Momentos..

Lá está ela. Sentada. As pernas cruzadas. Um ar de tédio e seriedade a sua volta. Aqueles olhos de ressaca; olhos que pareciam esconder tantos medos. Ela era como um jogo; mas, de sorte ou de azar? Ninguém sabia. Ninguém conseguia prever. Todas as previsões que faziam sobre ela, nunca estavam realmente certas. Ela era como o tempo, sempre mudando. Como uma tempestade que aparenta arrasar com tudo, mas depois é substituída pelos raios do sol; e com o sol, vem o arco-íris. Ela se enjoava das coisas facilmente. O tédio era seu companheiro e pior inimigo. Nada mais a satisfazia completamente. Ela queria alguma nova aventura, queria algo que criasse borboletas em seu estômago novamente. Tudo estava tão monótono, como aqueles monólogos impossíveis de se compreender. Um pouco de adrenalina não mataria ninguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário